domingo, 10 de maio de 2015

Fonte: Tina

#DiaDasMães

Capas Semelhantes (Parte 8)

Fonte: Arquivos Turma da Mônica

Nessa postagem mostro 5 capas semelhantes curiosas em que a mesma piada foi usada em um outro título diferente em vez de ser no mesmo. Isso acontecia porque o personagem não tinha revista própria e, quando passou a ter, colocaram a piada na revista dele ou senão simplesmente a piada servia tanto pra um personagem quanto pra o outro, que não influenciaria nada.

Então, capas assim até que não ficavam visualmente muito parecidas, salvo exceções, mas as piadas eram iguais. Nas capas que mostro nessa postagem, as duas primeiras da Mônica envolvem a Editora Abril e as demais são da Editora Globo.

Mônica Nº 42 X Cascão Nº 124

Cascão pedindo carona ao lixeiro como se a lata de lixo fosse um táxi. Saiu primeiro em 'Mônica Nº 42', de 1973, quando o Cascão não tinha gibi próprio. Naquela época colocavam muitas piadas envolvendo Cascão e Magali nos gibis da Mônica. Normalmente, em capas assim mostrando piada com outro personagem, colocavam a Mônica ao lado com cara de surpresa, espantada com a loucura, mas que não faria diferença nenhuma se ela não estivesse ali. Como o gibi era da Mônica, ela tinha que estar presente de alguma forma.

Depois quando Cascão já tinha seu gibi, em 'Cascão Nº 124', de 1991, fizeram uma nova versão com essa mesma piada, só que aí sem precisar colocar a Mônica ao fundo. Afinal, o gibi era do Cascão.


Mônica Nº 55 X Magali Nº 21

Magali comeu a maçã antes do personagem fazer o tiro ao alvo. Foi publicada em 'Mônica nº 55', de 1975, quando a Magali não tinha gibi próprio, com a Mônica atirando o alvo e a Magali com roupa normal e detalhe de outras maçãs comidas no chão. Já na nova versão, de Magali nº 21' teve um ar medieval, com castelo ao fundo e Magali com roupa de época e dessa vez foi o Cebolinha que atirou o alvo em vez da Mônica.


Cascão Nº 19 X Cebolinha Nº 54

A pipa se enrosca no logotipo do personagem, que faz força para tentar tirá-la. Essa piada foi um exemplo de que a mesma piada serve para personagens diferentes. Se quisessem colocar o Chico Bento ou qualquer outro menino também encaixaria perfeitamente. Publicaram primeiro em 'Cascão Nº 19, de 1987, e depois fizeram outra versão com o Cebolinha, sem grandes diferenças significativas, publicada em 'Cebolinha Nº 54', de 1991.


Cebolinha Nº 38 X Mônica Nº 191

Cebolinha dá um nó no Sansão enquanto estava no túnel do amor com a Mônica e faz cara de santinho, como se não fosse ele quem deu o nó. Também como um caso de que a mesma piada serve tanto para a Mônica quanto para o Cebolinha. Muitas capas com o Cebolinha aprontando com a Mônica que saíram nos gibis da Mônica, dava perfeitamente para sair nos do Cebolinha e vice-versa.

Até que essas ficaram visualmente bem parecidas. A diferença maior é que na versão original, de 'Cebolinha Nº 38', de 1990, colocaram o Sansão olhando para cima e na 2ª versão, de 'Mônica Nº 191', de 2002, o Sansão ficou com jeito de coelho de pelúcia de verdade e a Mônica desenhada em ângulo diferente.


Cebolinha Nº 99 X Cascão Nº 421

A onda do mar se revolta quando o personagem coloca a concha no ouvido. Primeiro fizeram com o Cebolinha, colocando a Mônica, Magali e um caranguejo fugindo assustados para dar uma graça maior, publicada em 'Cebolinha Nº 99', de 1995. Depois fizeram outra versão com o Cascão, publicada em 'Cascão Nº 421', de 2003.

Eu não gostei dessa versão com o Cascão, principalmente, porque ele não estaria em uma praia tão perto do mar e também fica difícil de imaginar como ele conseguiu escapar do banho nessa situação. Pelo jeito naquela época já estavam querendo limpar o Cascão a todo custo. De curiosidade, essa foi a última edição quinzenal de 36 páginas do personagem.


Dessas mostradas, nas 3 primeiras, preferi a 2ª versão, enquanto que as 2 últimas preferi a versão original. Não gosto muito dos traços da Mônica nas capas entre 1974 e 1976. Eles a deixavam com dentes enormes, um olhar estranho.  Engraçado que por dentro, os desenhos eram diferentes e gostava das histórias desenhadas daquele jeito. Eram só as capas que eram feias nesse período.

Para constar, as capas da Mônica da Editora Abril e de 'Mônica Nº 191' da Globo eu peguei na internet porque eu não tenho. As demais são da minha coleção.