terça-feira, 13 de maio de 2014

Turma da Mônica Jovem nº69 (mais algumas coisinhas)

Pra começar essa crítica complementar da edição #69, queria já esclarecer que sou #teamCebola. Só para não ficar nenhuma dúvida. Vou focar mais no namoro da Mônica e Do Contra, e das edições em que eles passaram juntos. Além das edições de romance entre Mônica e Cebola, para reforçar minha opinião (repito: não estou querendo que os #teamDC virem #teamCebola, é apenas minha opinião).

Créditos: TMJ Melhores

A Mônica ela é independente demais, acho que desde a edição #34 deveria ter largado o Cebola. Só que o amor que ela sentiu por ele era mais forte. Apesar disso, sua independência, nas últimas edições, já estava a tomando por completo e ela deveria tomar "A Decisão". Bom, pra mim, depois da edição #35, poderia ser coisas assim:


Edição #39 - Algo como "O Mundo do Contra", mas com o final: Mônica percebe que DC não é o melhor para ela, mas ele decide reconquistá-la.
Edição #45 - Algo como "A Nova Mônica", onde Toni bola um plano contra a dentucinha. Do Contra percebe e o desmascara, percebendo que está cada vez mais perto do namoro.
Edição #53 - Algo como "O Monstro do Mar", Mônica, DC e Cebola ajudam Cascão a enfrentar seus medos. Magali e ele percebem que a disputa continua!
Edição #68 - Algo como "O Show deve Continuar", a banda continua com seus ensaios, e Cebola enlouquece bolando planos. Mônica não sabe que decisão tomar, e fica dividida.
Edição #69 - Algo como "A Decisão", Mônica decide ficar com Do Contra e Cebola fica arrasado, mas promete lutar pelo coração da amada.


É que, nas últimas edições, transformaram Cebola num chato. Né? Se bem que o olhar dele para a Amanda e as outras seria a mesma coisa que o olhar da Magali pelo Professor Rubens. Senão, porque sempre no fim da edição ele volta pra Mônica? Apesar disso, as edições #54 e #59 mostraram um Cebola totalmente diferente das outras edições, assim como a #68. O Do Contra arriscou a vida pela Mônica? E o Cebola? Nunca fez isso? Remember: edição #40 - O Jogo dos Reis, o Cebola sacrificou-se por uma Mônica criada pela cabeça dele! Se isso não é amar... Se bem que a história foi criada pelo Cassaro, e não pela Petra.


E outra: o Cebola salvou a Mônica do plano da Penha, né? E o Do Contra? Nem participou da saga #51-52! Além disso, ele defendeu a Mônica na edição #64, na edição #66 fez ela voltar à vida fala sério, não foi só a Mônica que arriscou a vida nessa edição. Na edição #42 ficou paralisado porque não conseguiu lutar com uma Mônica falsa só porque amava ela (ok, tinha um pouco de medo, mas...)! E o DC? O lado "Do Contra" foi mais forte na edição #30? Na edição #31, o Cebola, que não gostava da Isa, ganhou a ajuda dela para conquistar a Mônica! Ele pediria ajuda para alguém que ele não gostava (na época!) por algo que não fosse importante?


Já os prós do Do Contra já falei durante os prós do Cebola, que foram na edição #68 e #69 (onde ele aceitou esperar a decisão de Mônica). É isso. E agora meus palpites para a edição #70: não vai dar para não tocar no assunto da edição anterior nessa edição. Afinal, o Cebola não vai conseguir pensar em outra coisa e parece que vai vir plano infalível por aí para reconquistar uma certa dentucinha... É esperar pra ver!