quarta-feira, 16 de julho de 2014

Chico Bento Moço nº11

Aqui, falo do gibi Chico Bento Moço nº11, original de junho de 2014, mas que chegou apenas em julho. Este mês, chega a próxima edição, original de julho.

A história desse gibi continua com o propósito de Chico Bento Moço: uma série de histórias, onde cada episódio depende do outro. Nesta edição, temos a volta de Genesinho, a chegada de uma nova personagem e uma briga entre Chico e Rosinha - que só será resolvida na edição de agosto.

A história começa com Genesinho e seus amigos na farra. Mas, ao voltar para casa, ele encontra o pai, que está furioso com o filho e o manda de volta ao Brasil. Por coincidência, onde Genesinho vai parar? Na faculdade do Chico. Coincidência típica de quadrinhos, porém necessária para a história.


Antes de descobrir que Genesinho ia ser seu novo "amigo", Chico conversa com Bombeta dizendo que Rosinha era sua namorada de infância, sua alma gênia, como disse o Zé Lelé, e tal. Aí, ele encontra o Genesinho. Não só ele, mas também Bombeta, Ferrugem e Francis. Ninguém simpatiza com o Genesinho - nem com Anna, sua (ex-)namorada, e Chico leva ela para uma pensão que custa os olhos da cara.

Então, Anna pede que Chico fique um pouco com ela, mas ele consegue escapar quando ela dorme. Após algumas semanas, Anna avisa que está grávida... do Chico. E não era. Chico bem que tenta provar a verdade, mas não consegue. E todos os seus amigos acreditam, inclusive a Francis.

Chegam até cartas do Zé Lelé e Zé da Roça, que já sabiam do "filho do Chico". Teve um erro nessa parte, quando Zé da Roça chama Chico Bento de primo na carta, sendo que eles são amigos. Os únicos primos do Chico são Zeca e Zé Lelé, mas ok. Depois, Chico tem um sonho maluco com o filho já nascido. Nossa...! Foi bem maluco, mesmo - e é o que muita gente passa.


Bom, resumindo a edição, achei que foi boa, mas o assunto da gravidez da Anna só surgiu depois da metade da revista e ficou meio apertado. No fim, Anna conta a verdade para Genesinho, e Chico descobre tudo, para sua sorte. Mas o que ele não contava é que chega uma carta de Rosinha, que diz que vai a Nova Esperança para tirar satisfações sobre o suposto filho. Rosinha chegará a Nova Esperança em Chico Bento Moço nº13. A edição nº12 trará um crossover entre Turma da Mônica Jovem e Chico Bento Moço, em 120 páginas escritas pelo roteirista Flávio Teixeira de Jesus.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Checklist - Junho/2014

Não, eu não bolei essa postagem há tempo ou digitei o título errado. Queria fazer o checklist do mês passado, mesmo. Bom, vamos a ele.

Um erro grotesco de revisão faz MÔNICA #90 chegar às bancas com o título da HQ principal da edição anterior na capa. O pepino do mês vai para essa edição, que, além do erro na capa, traz uma história tediosa como abertura.








Em compensação, CEBOLINHA #90 traz uma ótima HQ de Emerson Abreu, estrelando Mônica, Cebolinha e Denise, claro. O gibi ainda conta com belíssimas histórias e ganha o troféu de melhor do mês, pelo menos das cinco revistas principais.







A HQ principal de CASCÃO #90 também é de Emerson Abreu, e ganha o título de segunda melhor do mês. Na abertura, Cebolinha e seu pai vão acampar junto de Cascão em uma divertida trama, e sem a Denise. Além dessa, outras boas HQs fecham o gibi.







Com direito a Mauricio de Sousa na HQ principal, CHICO BENTO#90 traz Chico Bento na academia com o Primo Zeca. E nada de chatice! Chico quase estraga com a festa de todos, em uma HQ imperdível.








Não foi só Mônica que levou o pepino do mês. MAGALI #90 traz uma abertura não muito empolgante, com o Mingau como protagonista brigando com a TV. Mesmo assim, superou o gibi da Mônica na qualidade das HQs.








A HQ de TURMA DA MÔNICA #90 mostra que, em junho, os meninos empolgaram mais em suas histórias do que as meninas. Em uma divertidíssima (e estranha, com direito a um vendedor desconhecido) trama de abertura, a revista conquistou.







Com HQ de abertura mais empolgante do que a do gibi da Magali,RONALDINHO GAÚCHO #90 se supera em relação a muitas edições recentes da revista, que havia desandado. Na trama de capa, ele e Diego recebem, sem querer, as cartas do poder.







Na HQ principal de NEYMAR JR. #14, Neymar conhece um menino chamado Jonas, que mora numa baleia. A HQ de capa e o gibi todo, assim como o do Ronaldinho, superou Magali e Mônica, neste mês.








Apesar da mensal não ser empolgante, Magali ganhou uma bela história (e traços horríveis) em SAIBA MAIS! TURMA DA MÔNICA #82. Na trama, Magali completa 50 anos e descobrimos que sua primeira tira foi a #367, no dia 11 de janeiro de 1964. No aguardo do livro especial.







A bimestral CLÁSSICOS DO CINEMA - TURMA DA MÔNICA #44 traz uma grande aventura no centlo da Tela. Nossos heróis embarcam em uma divertida aventura baseada no filme baseado no clássico de Júlio Verne.








ALMANAQUE DO CHICO BENTO #45 supera a mensal e traz uma divertidíssima HQ, com direito a encontro de Chico e Franjinha, pré-CHICO BENTO MOÇO #12. Na trama de capa, Chico vai para o futuro e presencia seu casamento com Rosinha - uma tranquilização aos fãs da mensal Chico Moço.







A capa e a HQ de abertura do ALMANAQUE DA MAGALI #45 não empolgam, principalmente a HQ, por trazer uma história não muito divertida com Mingau. Mesmo assim, o almanaque do mês supera a mensal.








MÓNICA Y SU PANDILLA #55 traz a mesma HQ da revista ex-Parque, uma divertida (e estranha, como já comentado) aventura.









MONICA'S GANG #55 faz Bloguinho perder o internetês característico e Cebolinha se meter numa enrascada. Mesmo conteúdo da revista TURMA DA MÔNICA #90.








Pelo visto na revista TINA #2, a mensal não trará capas com referência à história, mesmo porque as HQs são apenas um complemento da revista. Divertidíssima HQ, com roteiro de Petra Leão, que roteirizou também TURMA DA MÔNICA JOVEM #71 eCHICO BENTO MOÇO #11.







TURMA DA MÔNICA JOVEM #71 faz Cebola tentar arranjar nova namorada, mas perceber que ama mesmo a Mônica. Agora, ele fará de tudo para conquistá-la. Num belo roteiro de Petra Leão, vimos que o triângulo amoroso vai render boas histórias.







A HQ de CHICO BENTO MOÇO #11 faz Chico enfrentar o mesmo problema de muitos jovens. A história não fica restrita a esta edição, pois Rosinha promete ir à Nova Esperança tirar satisfações. Ficamos sabendo, também, que em CHICO BENTO MOÇO #12, ele se encontrará com Mônica Jovem.

Ranking do Mês - Julho/2014

Oi, gente! A partir de agora, vamos fazer um ranking das revistas do mês! Estarão neste ranking MônicaCebolinhaCascãoChico Bento e Magali, as cinco principais revistas do mês. Então, vamos ao ranking deste mês?

Vencedor do mês: Cebolinha 91



1. Cebolinha 91 - "A Memória Perdida" - Franjinha marcou alguma coisa com Marina, mas não sabe se lembrar o que é. Assim, ele resolve tomar uma pílula para lembrar, mas Cebolinha acaba embarcando na pílula e agora está dentro do corpo do Franjinha.
2. Magali 91 - "Os Novos Moradores" - Os pais do príncipe da Branca de Neve e sua corte decidem se mudar para a casa da Magali, enganando seus pais e mandando-os para Jacareaí. Só que Magali e Mingau continuam na casa e vão lutar para ter seu espaço de volta.
3. Mônica 91 - "O dia em que o Anjinho virou cupido" - O cupido não pôde fazer o serviço naquele dia, e Anjinho entra em seu lugar. Mônica aproveita para conseguir um namorado, mas Anjinho não tem boa pontaria e o melhor que ele consegue é o Xaveco.
4. Chico Bento 91 - "Um dia mágico" - É aniversário do Chico e um homem vende três feijões mágicos para ele. Só que, em vez do Chico plantar os feijões, a vaca Maiada acaba os comendo. Assim, ela, no meio da realização de vários pedidos do Chico, cria um bruxo sem querer.
5. Cascão 91 - "Ladrões de Cérebro" - Etês chegam ao limoeiro e trocam o cérebro do Cascão com o de outro etê. Agora, Cascão (ou seria o etê?) sabe tudo, e Cebolinha resolve montar uma barraquinha de informações no meio da rua.

terça-feira, 8 de julho de 2014

Turma da Mônica Jovem nº71

Já saiu das bancas, mas é só agora que falo de Turma da Mônica Jovem nº71. O gibi foi lançado em junho de 2014, com a história "Garoto Solteiro Procura".

Na trama, Cebola, após ter perdido Mônica (vide edição 69) para Do Contra, está depressivo e sem vontade de viver. É bom pra ele aprender, né? Porque, tipo, apesar de eu torcer pro Cebola ficar com a Mônica no fim, ele devia aprender uma liçãozinha ou outra... né? Afinal, depois de ele ser chato por trocentas edições, a Mônica devia ter largado ele. Depois de paquerar (e/ou beijar) Hortênsia (edição 59), Amanda (edição 54), Iara (especial em cores 1), Monique (edição 48) e pagar pau pra Xabéu (edições 6, 7, 8, 65 e 66), ele precisava aprender.

Agora... quanto à Brisa, Bianca e Lucília, mencionadas na edição 69, acho que não deveriam estar ali. A Bianca (edição 39) que queria ficar com o Cebola. A Lucília (edições 13 e 14) ele achava até que era a Mônica. A Brisa (edições 32 e 73) eu acho que não foi um "amor". Podia ser até admiração, mas amor não. Eu acho, pelo menos. Foi o que eu compreendi (mesmo lendo recentemente por causa da edição 73).


Na edição, o Cebola relembra os momentos lindos (e mais pra frente os "não-tão-lindos-assim-que-podem-ser-chamados-de-feios-por-culpa-dele-mesmo") que passou com a Mônica e sua perda para o DC. Quanto à perda para o Do Contra, confesso que achei um tanto... esquisito. Quer dizer, desde a edição especial em cores tô achando meio esquisito. :P

É que, na Turma Clássica, o DC não demonstrava gostar da Mônica. Quer dizer, ele não zoava ela, mas não gostava também. E só não zoava pra contrariar (sendo que tinha vezes que ele zoava e até participava de plano infalível do Cebolinha, ou bolava seus próprios). Já outras duas pessoas, além do Cebolinha, demonstravam, sim, gostar da Mônica: o Luca e o António Alfacinha.

"Ah, mas era a Mônica que gostava do Luca e não o contrário!". Não. Na Turma Clássica, na HQ "De olho no biguibróder 1" (CB nº52, Ed. Panini, 2011), o Luca e a Mônica se paqueram, e até participam do programa Micos, fuxicos e namoricos no final (além de cada família ganhar 10 mil reais). E o Cebolinha se dá mal.

E na HQ "O que ele vê quando olha pra mim?" (MN nº49, Ed. Panini, 2011), a Mônica se transforma em outra pessoa com a ajuda de um invento do Franjinha para saber o que o Luca achava dela. No fim, o Luca diz que acha, sim, a Mônica baixinha, gorducha e dentuça, mas que isso é o charme dela, e que aquilo a fazia ser linda aos olhos dele. Ele ia dizer que gostava dela, mas o efeito da transformação acabou e Mônica fugiu. Viram? Não era só a Mônica que gostava dele. Havia o vice-versa. Acho, sinceramente, que a Petra (ela disse que botou o DC gostando da Mônica, com a aprovação da Alice) errou colocando o DC. Se fosse pra conquistar os fãs, acho que o Luca serviria melhor (eu acho que torceria por ele).

Sobre o António Alfacinha, ele nem apareceu na TMJ mesmo, então... deixa quieto. Mas acho uma falta de respeito com ele, o Manezinho e o Humberto nenhum ter aparecido na Turma Jovem. O Teveluisão só apareceu na HQ do livro Cascão 50 Anos (o nome do Cascão é MNNNF!!), e os outros, nadica de nada. Até o Tikara e a Keika já tiveram versão jovem e praticamente protagonizaram a edição 47...


Quanto à história, previsível. Só não esperava que ele fosse tentar ficar com a Aninha... :P Mas sussa, foi sem querer mesmo. E apresentou pra gente o lado do Cebola. Só não quero que fiquem edições "divididas". Se fosse pra ser assim, que fizessem logo saga. Tipo, poderiam transformar "Nosso filhote" e "Garoto solteiro procura" em uma HQ só e saga. Não seria melhor? Sim, seria.

Ah, e sobre o amadurecimento do Cebola: foi bom ele ter amadurecido assim rápido. Só espero que ele tenha amadurecido mesmo, porque se for pra voltar à situação 35-67, aí é melhor que a Mônica e o DC continuem namorando... Só espero que eles façam logo ele derrotar logo ela (provavelmente isso vai acontecer, mas será de uma forma digna. Né? Talvez seja na edição 73, quem sabe...). E se não for pra derrotar, que namore sem derrotar mesmo que tá bom. Os fãs agradecem (mas seria legal se ela ficasse com o Luca...).

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Turma da Mônica nº90

Mais um plano do Cebolinha. Dessa vez, foi feito por acaso. Bom, na fase dos números 20 e 30 da Panini, volta e meia aparecia alguma HQ do Cebolinha e do Bloguinho, às vezes só do Bloguinho. Atualmente, as crianças curtem mais tablets e tal. Com isso, o Bloguinho e o Teveluisão estão a um passo de estar no limbo. A última vez que eu me lembro de ter visto os dois foi em Magali #52, onde eles fazem apenas uma participação especial, mas não tem nada a ver com computador/tevê, eles aparecem contracenando com a Magali e a Denise na praia.


Na história, o acidente do qual a sinopse fala é com o computador do Bloguinho. Dele, saem as carinhas mais famosas do mundo: as emojis. Na verdade, na história, aparece apenas a emoji :) . Na trama, Cebolinha decide fazer com que todos fiquem felizes usando as emojis. Até o Franjinha e o Titi se vestiram de joaninhas e vaga-lumes! Até o Rúfius, o cachorro mais brabo da rua (que teve uma historinha-bastidores só dele, publicada em Mônica #7. Qualquer dia faço uma resenha) e a Carmem da Esquina ficam felizes!


Só não conhecia o homem do tônico da felicidade. E ficou estranho, já que ele não aparece na história antes disso e, se tiver aparecido em outras histórias, o mesmo teria acontecido com o Cebolinha e ele teria percebido. Ficou meio sem lógica. Podem ter confundido com o "soro da invisibilidade" das tiras dos anos 60 e que voltou nos anos 70. Mas aí faz tempo demais e o tônico também não deixava as pessoas felizes. Do miolo, gostei de Rolo, o vendedor, com a Turma da Tina nos traços que estamos acostumados a ver, além de outras, mas gostei bastante dessa. A história de encerramento que gostei é O ataque da menina mais forte do mundo, um plano infalível do Cebolinha. Muito bom também.


Bom, aproveito a resenha para falar de uma coisa: não acho que as revistas Monica's Gang e Mónica y su Pandilla devam ter o mesmo conteúdo da Turma da Mônica. Acho falta de criatividade da MSP em procurar histórias. Além disso, nas HQs mais antigas, tinham normalmente 7 ou 8 quadrinhos por página, atualmente tem cerca de 5. Ou seja, deve ser preguiça. E outra coisa: desde a edição 45 a revista passa a se chamar Turma da Mônica, ao invés de Turma da Mônica - Uma Aventura no Parque da Mônica. Atualmente, há a Ilha Misteriosa do Cascão, e acho que deveriam rebatizar a revista de Turma da Mônica - Uma Aventura na Ilha Misteriosa, com histórias se passando normalmente ali. É uma boa, e não fica com conteúdos repetitivos (está parecendo uma mensal da Marina ou Cebolinha). É isso.